Sorte ou azar ?

Minha casa

Ficar em casa de família é uma das primeiras escolhas, que você tem que decidir, quando deseja fazer intercâmbio. E é aquele detalhe, que sempre deixa a pessoa com o pé atrás, pois não sabemos para que tipo de família iremos morar. Eu sempre fiquei com um pé atras com medo de passar fome.  No Brasil, a Pontual Turismo me fez um questionário sobre como eu gostaria que fosse a minha homestay:  ter filhos, animais, se teria problema se  fumassem. Ainda,  colocoquei coisas que eu não gosto, como: pimenta. Foi a melhor coisa que eu já fiz, pois eles colocam pimenta em tudo. 

 Quando aconteceu aquele problema no aeroporto, eu estava decidida que no primeiro dia já iria mudar de família. Até que eu conheci melhor a família Prasad. Eles demonstraram-se muito carinhosos e receptivos. Mudei completamente de ideia. Todo dia, eles perguntam o que eu fiz no dia, conversam comigo.

 No primeiro dia, Sandy e Mike (indianos)  me ajudaram a comprar o cartão do onibus, me ensinaram o caminho da escola e prepararam um jantar maravilhoso para mim. Mesmo sendo indianos e adorarem colocar pimenta na comida, eles fazem pratos separados para mim e Silvia (estudante da espanha) sem pimenta. Isso ajudou muito a minha vida, pois estou tendo crises alérgicas com a pimenta daqui. SÉRIO.

 Conversando com outros estudantes, percebi o quanto essa história de homestay é uma questão de sorte. Na minha casa, a comida é boa e fica bem localizada. No entanto, escutei histórias de comidas horríveis, casas sujas, o local ser longe da escola, casa com mais de 11 estudantes morando juntos, estudantes dividindo quarto (sendo que voce paga para ter um quarto só para voce).

 Quem quiser fazer intercâmbio cruza os dedos, pois tudo acaba tornando questão de sorte ou azar. Caso não goste da família, fale com Homestay office da sua escola e mude. Nada de ficar com vergonha. É um direito seu.

Anúncios